Descubra 5 dicas para montar um espaço zen no apartamento!

espaço zen em casa
9 minutos para ler

Ter um espaço zen em casa é algo que está se tornando cada vez mais comum entre as pessoas. Você sabe o motivo? Porque faz bem, traz paz, é um local para você entrar em harmonia consigo mesmo e gera traz um profundo bem-estar que refletirá em suas relações pessoais e profissionais.

A banda brasileira Cidade Negra, certa vez, escreveu uma música chamada Selva de Pedra. A letra da música fala sobre as dificuldades da rotina na cidade e as condições estressantes as quais somos expostos. Infelizmente, a letra da música fica mais atual a cada dia. As pressões no trabalho, o trânsito caótico, entre tantas situações que fazem com que a qualidade de vida fique comprometida no meio urbano.

Toda essa exigência do mundo lá fora pode gerar muito estresse caso não tenhamos um momento do dia em que nos sintamos seguros, em paz e tranquilos. Por isso, criar um espaço zen dentro de casa é uma solução interessante e importante, já que ele proporciona essa redoma de bem-estar e relaxamento tão necessária para cuidarmos da nossa saúde mental.

Um equívoco comum nesse tipo de situação é acreditar que para construir esse espaço é necessário ter uma casa grande e espaçosa. No entanto, isso está longe de ser a verdade. Por isso, neste artigo reunimos 5 dicas de como criar esse espaço de relaxamento no seu apartamento, mesmo que ele não seja muito grande. Confira!

Qual a importância de ter um espaço zen em casa?

O termo “zen” surgiu na China em meados dos anos 301 D.C, espalhando-se para o Japão somente no ano de 1001 D.C. Trata-se de uma prática que se fundamenta tanto religiosa quanto filosoficamente nos conceitos budistas, tornando-se também uma forma de meditação.

Mas não é preciso saber meditar, fazer yôga nem conhecer profundamente os ensinamentos budistas para ter um espaço zen no seu apartamento. Esse conceito zen fala sobre o equilíbrio entre a vida material e a sua mente, a sua saúde mental, logo práticas como buscar a gratidão, observar os próprios pensamentos, refletir suas sobre suas ações e tentar viver no presente são alguns princípios para buscar com plenitude aquele momento zen.

Quais são as vantagens de ter um espaço zen em casa?

Os benefícios são inúmeros e revigoram não só a mente, mas também o corpo. Entre esses benefícios, podemos destacar:

  • redução do estresse: propicia o distanciamento dos problemas e a possibilidade de apreciar a própria companhia, seja com a leitura de um bom livro, seja com a prática de meditação ou yoga;
  • melhora na concentração: são tantos estímulos aos quais nossa mente é submetida no dia a dia que fica difícil focar em alguma situação específica. Por isso, separar um momento do dia para limpar a mente e se compenetrar no momento presente é um ótimo exercício para a concentração;
  • aumento da disposição: sentar-se em um espaço que promove sensações de relaxamento e tranquilidade e lazer pelo menos alguns minutos por dia aumenta, consideravelmente, a energia para continuar as atividades da vida cotidiana;
  • promove o autoconhecimento: você já parou para se conhecer? Compreender seus limites, seus pontos fortes ou suas habilidades que precisam ser fortalecidas? O espaço zen trará essa oportunidade. Nós precisamos de um momento de conversa conosco, caso contrário, como conseguiremos estar inteiros e presentes nos momentos com outras pessoas?
  • fortalecimento do sistema imunológico: diversas pesquisas científicas comprovaram que meditar aumenta a produção de anticorpos para diversos agentes patológicos. Ter um espaço zen em casa propicia a prática da meditação, mesmo para aqueles que não conhecem tão profundamente essa prática.

5 dicas para montar um espaço zen no seu apartamento

Mesmo em um apartamento pequeno, é possível fazer um cantinho de relaxamento e introspecção, bastando seguir alguns conceitos essenciais. Veja quais são eles a seguir:

1. Escolha o lugar adequado

A escolha do lugar é o primeiro passo do processo e um dos mais importantes. Escolher o espaço exige que você faça algumas observações e considere alguns pontos chaves. Portanto avalie com calma qual cômodo é o ideal para abrigar o seu espaço zen.

Pode ser no cantinho de algum quarto, da sala ou da varanda. O ideal é que você leve em consideração:

  • um espaço que tenha uma boa entrada de luz natural, visto que a luz natural é mais confortável e convidativa aos olhos e ao corpo, do que uma iluminação artificial;
  • seja o mais silencioso possível, esse é um ponto difícil para uma vida na cidade, mas escolha aquele cantinho mais tranquilo, que tem o menor número de ruídos possível;
  • propicie um bom conforto térmico, ou seja, tenha boa ventilação. Você quer estar em contato com o máximo de natureza possível e o clima é um atenuante chave neste aspecto.

2. Invista nas plantinhas

A base do espaço zen é entrar em contato com a natureza, com o natural. Mesmo quem não é ligado aos conceitos da yoga, da meditação entende que a natureza exerce sim uma forte influência sobre o humor das pessoas, sendo responsável pelas sensações de serenidade e paz.

Por isso, é fundamental que o cantinho zen traga essa presença de maneira concreta. Uma solução para isso é você ter algum verde nesses espaços, mesmo que de maneira bem sutil, como um vasinho de suculenta.

E se você for o tipo de pessoa que ama plantas, ou quer aprender mais do universo de cultivo da flora, não tenha medo de exagerar. Pois, o ideal, se existir a possibilidade, é que se utilize espécies diversas de plantas e flores, além de incorporar outros elementos naturais, como galhos, folhas, pedras etc.

Plantas vão muito mais além da estética decorativa, são soluções que ajudam a renovar o ar do ambiente e a manter a temperatura, melhorando a sua qualidade de vida dentro do seu lar.

3. Aposte na iluminação

Como já foi dito acima, é importante que o espaço zen tenha uma boa iluminação natural. No entanto, ainda assim é preciso investir em luminárias para que o seu espaço de relaxamento não tenha limitações de horários e também possa ser usado a noite

A dica, neste momento, é recorrer à utilização de lâmpadas quentes, com tonalidades de amarelo, evite lâmpadas brancas fluorescentes, esse tipo de iluminação é usada para te deixar desperto e atento, no seu momento de relaxamento a palavra-chave é dispersão.

As luminárias, também são interessantes, pois assim você pode recorrer ao uso de iluminação indireta, para não ficar diretamente no seu olho. As velas também são muito bem-vindas, mas deve ser um ponto de atenção tomando cuidado com a segurança e nunca as esquecer acesas durante a noite.

4. Dê preferência ao conforto

Um momento interessante na hora de construir o seu espaço zen, é a escolha dos móveis e itens que serão utilizados para compor o ambiente. A ordem para esse momento é priorizar o conforto.

Tapetes felpudos, futons, puffs, almofadas, redes, são ótimas soluções de móveis e itens para você compor o seu ambiente. Porém, é importante ter cuidado com os materiais os quais são feitos. Evite fibras sintéticas, busque optar por aqueles cujos tecidos sejam mais de 50% compostos por fibras naturais, como algodão, seda, linho, lã etc.

Um ponto de atenção nesse momento é como montar a disposição dos seus móveis escolhidos, para que a composição seja o mais acolhedora possível. Então tenha em mente tudo que você quer colocar dentro do seu espaço e pense com cuidado a composição do seu ambiente, levando em consideração a iluminação, a climatização e até a segurança

Outro ponto-chave de conforto são as cores escolhidas para o seu espaço, afinal a sensação visual também é importante. Portanto, dê preferência para cores suaves, convidativas e sobretudo cores que estejam dentro da sua paleta preferida.

5. Personalize o seu espaço com seu cheiro e o seu gosto

Por último e não menos importante é a personalização do seu espaço, todo o processo fala que o espaço zen tem que ser relaxante e confortável, por isso tem que ter a sua cara.

Esse é o momento de dar toques pessoais de maneira mais profunda, como uma estampa que você gosta para quebrar a paleta de cores, um quadro com uma frase que te motiva, um objeto que te traz conforto, seja religioso ou aquele que tem uma memória afetiva importante. O ideal é que o seu espaço zen tenha a sua personalidade e capte a sua essência.

E outro truque que pode ser usado para dar personalidade são os aromas. Da mesma forma que as plantas, os óleos extraídos de determinadas flores e folhas também têm um poder de trazer relaxamento ao ser humano. Por isso, ao fazer um cantinho zen, não se pode esquecer de investir na aromaterapia, utilizando difusores para espalhar as essências pelo ambiente.

É importantíssimo contar com a ajuda de profissionais para combinar as essências, já que se trata de uma ciência que pode trazer efeitos opostos (como inquietação e ansiedade) se não for utilizada de maneira adequada.

Uma outra dica é fazer uso de incensos e velas aromáticas com aromas com poder de relaxamento, como mel, maracujá, lavanda, capim-limão, entre outros, mas imprescindível é que sejam aromas que atentam ao seu gosto pessoal.

Como vimos, não é tão complexo criar um espaço zen em casa, mesmo em imóveis pequenos e compactos, basta boa vontade e disposição para escolher o ambiente adequado, a mobília, as luminárias e os aromas que mais te deixam confortáveis.

E então, gostou do artigo? Está animado para montar o seu espaço zen? Quer mais dicas e material como esse? É só assinar a nossa Newsletter e você vai receber conteúdos personalizados para você.

Você também pode gostar

Deixe um comentário