Morar no centro ou em uma região mais afastada: como escolher?

morar no centro
11 minutos para ler

Depois de um longo período de planejamento, você finalmente decidiu adquirir o primeiro imóvel? Ótima notícia! Contudo, sabemos que esse processo é um tanto complicado e continuará exigindo o máximo de cautela e atenção daqui para frente. Entre os fatores que mais costumam chamar a atenção dos futuros moradores, está a localização. Entre os marinheiros de primeira viagem, há quem se pergunte se vale a pena morar no centro ou, então, investir em uma residência numa cidade mais afastada.

Você se identificou com esse cenário? Pois é, essa situação é bastante comum, especialmente, em se tratando de uma mudança de vida tão significativa. Por isso, a melhor saída é sempre pesquisar muito antes de tomar qualquer atitude e bater o martelo. Para não se arrepender, será preciso entender, de fato, quais são as vantagens e desvantagens de cada opção. Até porque sabemos que existem vários pontos positivos ao morar no centro, assim como há muitas possibilidades atrativas quando moramos em uma região mais tranquila.

Pensando em te ajudar nessa decisão, trouxemos para o post um apanhado de dicas exclusivas sobre o assunto. Continue com a leitura e se aprofunde nesses diferenciais para, então, conseguir seguir o melhor caminho para o seu perfil. Garantimos que será um sucesso!

Morar longe do centro: tudo sobre essa modalidade

Na hora de alugar ou comprar um espaço novo, muitas pessoas cogitam, primeiramente, morar no centro da cidade. Mas você já parou para pensar como pode ser vantajoso estar em um região, um pouco mais afastada de todo o agito?

É claro que, para tanto, será preciso analisar o seu estilo de vida, local de trabalho e outros detalhes que pesarão para essa tomada de decisão. De qualquer jeito, vale a pena considerar essas características para, posteriormente, decidir se é uma boa alternativa viver em uma localidade mais pacata.

Abaixo, te mostramos quais são os diferenciais que somente uma região com características predominantemente residenciais é capaz de oferecer aos seus moradores. Preste atenção e comece a sua busca pelas regiões para morar em Brasília!

Ambiente residencial

Sem dúvida, quando falamos a respeito das áreas afastadas do centro, não podemos deixar de citar a atmosfera predominante residencial. E não estamos nos referindo somente ao clima do local, mas também à infraestrutura, que é 100% planejada para suprir as demandas das famílias que decidem viver nessas áreas. Ou seja, sempre prezando por mais qualidade de vida, tranquilidade e bem-estar.

Para exemplificar, podemos destacar os pontos de comércio. Com o foco em atender às necessidades do público e, ao mesmo tempo, valorizar os imóveis da região, você encontrará muitas feiras de rua, hortifrútis, supermercados e demais pequenos estabelecimentos. Em determinadas regiões, ainda é possível ter uma boa variedade de academias, padarias, escolas, lanchonetes e outras opções de comércios e serviços.

Proximidade com a natureza

Mais um fato interessante é que as regiões afastadas do centro estão geograficamente próximos da natureza. Em muitos locais, essas regiões apresentam fácil acesso a parques, praças e demais espaços públicos ideais para os moradores que prezam pelos momentos de descanso e relaxamento ao ar livre, longe da loucura da urbanização e da vida agitada.

Como resultado, você também terá ruas mais arborizadas e melhor qualidade no ar. Fato esse que impactará diretamente em sua qualidade de vida e saúde, melhorando o seu desempenho no dia a dia e proporcionando mais disposição para o cumprimento da rotina.

Inclusive, essa é uma excelente alternativa para pessoas que acabaram de constituir uma família ou pretendem dar início a um planejamento familiar em breve, uma vez que a proximidade com a natureza é excelente para as crianças. Vale a pena considerar!

Mais segurança e tranquilidade

Uma das principais preocupações de quem vive nas grandes cidades brasileiras diz respeito à segurança. Obviamente, ninguém deseja ser assaltado, furtado ou sofrer nenhum tipo de violência ao longo dos dias, não é mesmo?

Por isso, muitas dessas pessoas costumam optar por viver em regiões mais afastadas, como uma forma de ficarem longe da alta concentração de pessoas, especialmente, da vida noturna, que pode ser bastante intensa.

Economia com diferentes gastos

Não há como negar: todo mundo gosta de economizar — ainda mais, em se tratando da compra ou da locação de um imóvel. E a boa notícia é que nas regiões mais afastadas do centro, você conseguirá encontrar imóveis por um preço mais acessível do que nas áreas centrais. Isso sem contar das dimensões das residências, que tendem a ser mais amplas e com excelente infraestrutura.

Também não podemos nos esquecer do preço das mercadorias no geral. Ao ir em um simples supermercado, farmácia ou loja de roupas, você terá a oportunidade de adquirir itens por um preço bem mais baixo do que se comprasse no centro da cidade. No início, pode até parecer bobagem, mas, com o passar do tempo, essa diferença fará diferença em seu bolso.

O ponto negativo de morar afastado do centro

É claro que nem tudo são flores — e morar afastado do centro também tem os seus pontos negativos. O maior deles está relacionado com a distância. Por ser uma região mais afastada do centro da cidade, é possível que você tenha uma certa dificuldade para se locomover, seja para ir ao trabalho, realizar uma consulta médica ou estar presente em qualquer outro compromisso importante.

Para se certificar de que a região pode ser uma boa opção para viver, consulte quais são as alternativas de transporte público, bem como se existem vias acessíveis para que você não perca muito tempo no trânsito durante tais deslocamentos.

Morar no centro: o que você precisa saber

Certamente, existem vários benefícios ao optar por morar no centro de uma cidade, como é o caso de Brasília. Mais acesso aos pontos comerciais, bom agito e uma excelente proximidade aos espaços públicos de lazer e entretenimento estão nessa lista. Para saber mais, dê uma olhada nos tópicos abaixo e tire as suas próprias conclusões.

Proximidade com o comércio

Você faz parte do time de pessoas que não gostam de perder tempo? Ou, então, que prezam por ter todas as facilidades possíveis e imagináveis na palma da sua mão? Se a resposta foi “sim”, então, talvez seja melhor morar no centro de uma grande cidade.

Com essa opção, há a possibilidade de ter perto de sua casa uma ampla rede de serviços, que vai desde farmácias e supermercados, até restaurantes, lanchonetes, postos de gasolina, bares e outros tipos de estabelecimento. Inclusive, muitos desses locais tendem a apresentar um funcionamento 24 horas.

Fácil acesso ao trabalho

Entre os fatores que mais atraem o público a morar no centro, está a proximidade do trabalho. Como sabemos bem, boa parte das empresas está situada nas áreas centrais. Logo, os trabalhadores precisam se deslocar até essas regiões para cumprirem suas obrigações profissionais.

Ao viver em uma localidade afastada, é possível que o indivíduo passe bons minutos — ou horas — dentro do transporte público ou automóvel até chegar em sua empresa, fábrica ou centro comercial.

Já quando a sua residência está no centro da cidade, tudo pode mudar. Algumas pessoas, por exemplo, conseguem realizar esse trajeto a pé, ou de bicicleta, dispensando o uso do veículo e economizando um bom dinheiro com transporte e combustível.

Proximidade de espaços públicos para lazer e entretenimento

Em busca de mais um ponto positivo ao morar no centro? Anote: o fácil acesso aos espaços públicos para lazer e entretenimento. Em geral, as áreas centrais são contempladas por muitos parques e praças, além de áreas voltadas para a cultura e a educação. Nessa lista, podemos incluir os teatros, os museus, as exposições e tantas outras opções culturais.

Em Brasília, não faltam opções. Uma vez vivendo no centro, você terá fácil acesso ao Centro Cultural Banco do Brasil, ao Centro Cultural dos Três Poderes, ao Centro de Convenções e muitos outros locais excelentes para quem deseja se informar, se atualizar e conhecer um pouco mais a respeito de arte.

Ainda não podemos ignorar as feiras, como a que acontece na Torre de TV, que é muito conhecida por disponibilizar ao público itens de artesanato e móveis confeccionados à mão, por artistas brasileiros. Um excelente passeio para o fim de semana em família!

Boa vida noturna

Agora, temos uma vantagem muito atrativa para aqueles que gostam de curtir uma vida noturna. Vivendo no centro das grandes cidades, você terá perto de sua casa excelentes opções de bares, pubs, danceterias e festas para todos os estilos — sem se preocupar com deslocamentos longos para chegar até o local.

O mais comum é que o público mais jovem prefira as regiões centrais, por conta dessa característica, mas nada impede que os moradores mais velhos também aproveitem tal diferencial. Ainda vale ressaltar que as áreas localizadas no centro contam com restaurantes, pizzarias e diferentes estabelecimentos que funcionam até tarde da noite, sendo uma excelente solução para se divertir e esquecer dos problemas.

Mais barulho e movimento

Infelizmente, morar no centro também tem as suas desvantagens. A primeira está no barulho e no movimento, que é muito maior do que nas regiões afastadas e pode incomodar certos moradores — especialmente, aqueles que não gostam de bagunça.

Em seguida, é interessante destacar que a qualidade de vida nas áreas centrais tende a ser mais baixa, apesar da boa localização e proximidade aos pontos de lazer. O motivo? Tais regiões podem ter alguns problemas de segurança, assim como um maior número de poluição e um estilo de vida mais agitado do que nas localidades afastadas.

3 passos para decidir entre morar no centro ou nas regiões afastadas

Caso ainda esteja em dúvida ao escolher entre morar no centro ou em uma localidade mais afastada, tudo bem. Existem algumas questões que podem ser analisadas para tornar esse processo mais simples e certeiro, e que envolvem a sua rotina, o seu trabalho e até mesmo as suas preferências pessoais. Confira quais são as principais delas para encontrar a saída ideal.

1. De olho na rotina

Pergunte-se: “quais as atividades eu costumo realizar no dia a dia?”. Considere ainda se existem crianças ou idosos na família que precisam frequentar locais específicos, como escolas, médicos e por aí em diante.

2. Estilo de vida em alta

É fundamental colocar as suas prioridades em evidência. Muitas vezes, as regiões afastadas podem não ser uma boa solução para quem tem um lifestyle agitado e gosta de frequentar locais badalados, como bares e restaurantes.

O mesmo vale para o lado oposto. Se você é uma pessoa que segue uma vida pacata, o ideal é preferir um local tranquilo para morar, onde o silêncio e a segurança são protagonistas.

3. Infraestrutura também conta

Preste atenção em toda a estrutura que envolve a região onde você pretende morar. Estamos falando desde a iluminação pública, passando pela conservação das calçadas até o sistema de recolhimento de lixo, abastecimento de água e outras questões que envolvem o bem-estar dos moradores.

Como vimos neste artigo, tanto as regiões afastadas quanto o centro têm pontos negativos e positivos. Antes de escolher a sua opção, certifique-se de realizar um estudo detalhado, “colocando na balança” quais são as questões que merecem atenção e aquelas que podem ser deixadas de lado. Assim, você eliminará as chances de arrependimento no futuro e fará com que essa experiência seja mais satisfatória e gratificante para todos.

E mais: procure contar com profissionais especializados no assunto. Com uma empresa de confiança e capacitada, ficará mais simples encontrar bons imóveis para morar no centro ou em uma região mais afastada e que se enquadram no seu perfil. Um desses nomes é a Quadraimob.

Com expertise no mercado de Brasília e formada por um time de especialistas no universo imobiliário, a empresa é referência no setor e está sempre em busca de soluções práticas e eficientes para os seus clientes.

Aproveite esse momento para entrar em contato conosco, conhecer mais sobre o nosso serviço e encontrar o imóvel dos sonhos. Será um prazer fazer parte desse processo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário