Financiamento de imóveis na pandemia: o que há de novo no mercado para comprar?

financiamento de imóveis
4 minutos para ler

Muitos segmentos têm flexibilizado seus serviços devido aos impactos da pandemia do coronavírus na economia mundial, inclusive o mercado imobiliário. Entre as medidas adotadas para que as pessoas possam continuar consumindo, podemos citar uma série de facilidades para financiamento de imóveis.

Neste conteúdo, você conhecerá o que há de novo no mercado para quem pretende adquirir um imóvel por meio de um financiamento. Continue a leitura do artigo para saber mais sobre o assunto!

Taxa Selic mais baixa da história

Uma das medidas adotadas pelo Banco Central para fomentar o mercado imobiliário diante da pandemia do coronavírus foi a redução da taxa Selic. Em agosto de 2020, ela foi diminuída aos 2,00% ao ano, atingindo uma marca histórica.

Se você está se perguntando de que forma isso afeta um financiamento imobiliário, vale destacar que a taxa Selic impacta diretamente em diversas outras taxas de juros, em especial na concessão de empréstimos para aquisição de bens imóveis, o que os tornam muito mais baratos.

Melhores condições de pagamento pela Caixa Econômica Federal

Se você está em busca de informações sobre as melhores alternativas para financiamento de imóveis, saiba que o Financiamento Habitacional da Caixa está oferecendo ótimas condições.

Veja a seguir alguns dos principais benefícios da instituição bancária para concessão de crédito imobiliário para quem pretende conquistar o sonho da casa própria:

  • 6 meses de carência para contratos de financiamento de imóveis novos para quem comprar até outubro/2020;
  • 90 dias de pausa no pagamento de prestações que não estejam cobertas pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), caso o indivíduo utilize o FGTS em seu financiamento;
  • possibilidade de renegociação de contratos, pagamento parcial de prestações e pausas nos pagamentos para clientes com parcelas atrasadas entre 61 e 180 dias;
  • 90 dias para pagar parcialmente as prestações de financiamentos — para pessoas que estejam em dia com o pagamento no máximo duas prestações atrasadas;
  • 90 dias de pausa em financiamentos imobiliários — para pessoas nas mesmas condições do item acima.

Você pode conferir mais detalhes diretamente no site oficial da Caixa Econômica Federal.

Apoio às micro e pequenas empresas

Os microempreendedores (MEI) também estão sendo beneficiados em relação ao financiamento de imóveis graças a uma parceria entre a Caixa Econômica Federal e o Sebrae. Entre as vantagens que as micro e pequenas empresas podem contar, estão:

  • linha de crédito especial para micro e pequenas empresas;
  • antecipação de recebíveis de cartões com taxas reduzidas;
  • ampliação das linhas de crédito para fornecedores e cadeia produtiva;
  • linha de capital de giro para manutenção da folha de pagamento das empresas.

Ótimas condições de financiamento por outros bancos

Por fim, vale mencionar que não foi apenas a Caixa Econômica Federal que decidiu baixar as taxas de juros e ampliar suas linhas de crédito pessoal. Os principais grandes bancos do país também adotaram medidas como os 60 dias de pausa nos pagamentos em financiamentos imobiliários.

Para saber mais detalhes, visite os sites de cada instituição bancária:

Como você pôde perceber, a pandemia do coronavírus pode ter prejudicado diversos setores, contudo muitas instituições financeiras uniram forças para que o mercado imobiliário fosse fomentado, facilitando bastante as condições para solicitação de financiamento de imóveis para pequenas e micro empresas e famílias de baixa e média renda.

Este artigo sobre as opções de financiamento de imóveis foi útil para você? Então siga a nossa página no Facebook para acompanhar todas as dicas e conteúdos informativos que postamos sobre o mercado imobiliário!

Você também pode gostar

Deixe um comentário