Está pensando em mudar de apartamento? Confira 4 dicas para ajudar!

mudar de apartamento
6 minutos para ler

“Lar é onde o coração está”, já ouviram essa frase? Ela significa que o seu lar sempre será o lugar onde você experimentará os mais profundos sentimentos de carinho, segurança e acolhimento, não importando onde esteja localizado fisicamente. Você pode encontrar um lar com sua família em sua cidade natal, morando sozinho no exterior ou em qualquer outro lugar.

Às vezes, no entanto, podemos sentir que aquele local não atende mais as nossas necessidades nem acolhe mais os nossos corações, sendo esse o momento que devemos começar a pesquisar opções para mudar de apartamento ou casa.

Obviamente, há outros sinais mais práticos e menos emotivos que indicam que o imóvel atual precisa ser deixado para trás e que chegou a hora de procurar por outro.

Se você está nessa fase e tem muitas dúvidas do que deve ser considerado na hora dessa escolha, continue a leitura que daremos 4 dicas para que você tenha sucesso nessa decisão tão importante e saiba o que fazer nos dias que antecedem a mudança. Vamos lá?

1. Procure por um imóvel que esteja localizado próximo aos seus compromissos diários

A localização é uma das características mais importantes a ser avaliada. Morar próximo do trabalho, da escola das crianças ou daquele parente próximo, traz qualidade de vida.

Se os preços dos imóveis próximos do seu local de trabalho estão acima das suas possibilidades, procure um região que tenha boas opções de transporte ou que sejam de fácil acesso. Estude o tempo de deslocamento entre sua casa e seu trabalho em função da distância e do trânsito.

2. Decida se a melhor opção é alugar ou comprar um imóvel

Essa é uma decisão muito importante que deve ser muito bem analisada e ponderada. Para chegar a uma conclusão, é preciso se fazer algumas perguntas, como:

  • qual é a sua fase pessoal e profissional?
  • você tem uma carreira estável?
  • você tem alguma quantia reservada para dar como entrada em um imóvel?
  • você pretende permanecer morando em um mesmo local por um longo período?
  • você tem todos os requisitos para ser aprovado em um financiamento de imóvel, se assim desejar?

Respondendo a essas questões, fica mais fácil definir qual é a melhor opção nesse momento atual da sua vida. Por exemplo, se você está em início de carreira, é solteiro e não pensa ainda em constituir uma família, talvez a melhor opção seja o aluguel.

Já se você vê que a sua carreira está numa fase mais sólida, tem um valor aplicado ou guardado em poupanças, está procurando por estabilidade e tranquilidade e pretende permanecer morando em um mesmo lugar por anos, então a compra de um imóvel pode ser a solução para você.

Mas, vale dizer que o imóvel tem se mostrado uma excelente opção de investimento, já que as aplicações financeiras têm dado pouco retorno e que existe uma expectativa de valorização nos próximos meses. Assim, talvez valha à pena se esforçar um pouquinho e optar pela compra nesse momento.

3. Analise a questão da segurança na região escolhida

O nosso lar é um lugar onde devemos nos sentir protegidos e acolhidos. Por isso, verificar a questão da segurança do bairro é um quesito de extrema importância.

Uma boa solução seria optar por apartamentos ou condomínios de casas que disponham de alguns sistemas de segurança, como portaria 24 horas, câmeras de vigilância, identificação dos moradores por digital, cercas eletrificadas, rondas internas etc.

4. Verifique questões práticas para o dia da mudança

Se você já comprou ou alugou o imóvel, então chegou a hora de pensar nos processos que envolvem a mudança propriamente dita. Veja alguns deles nos tópicos seguintes.

Permissão de caminhão de mudança dentro ou na frente do condomínio

Antes de chegar “de mala e cuia” no imóvel novo, entre em contato com a administração do condomínio para saber sobre os horários e dias permitidos para fazer a mudança.

Se for uma casa em rua pública, verifique se é uma região muito movimentada, se sempre há vagas na frente ou, se não há pontos ou corredores de ônibus, por exemplo.

Lista de todos os objetos que serão transportados

Sim, a gente sabe que fazer uma lista de todos os itens que serão transportados no caminhão de mudanças pode dar um baita trabalho. Mas essa prática é fundamental para a segurança dos seus objetos pessoais, que podem ser extraviados ou sofrer danos durante o trajeto sem que você se dê conta.

Assim, cole uma etiqueta com numeração nas malas e caixas e faça uma lista separada com a descrição do conteúdo de cada uma delas, guiando-se pelos números.

Não é aconselhado que você descreva os objetos diretamente nas embalagens, já que aqueles que forem de maior valor podem “chamar a atenção” e serem furtados.

Ordem das embalagens

Primeiramente, procure embalar os objetos que não são tão necessários no dia a dia, como os itens de decoração. Quando acabar essa etapa, organize as roupas, separando aquelas que não estão sendo utilizadas nesta estação.

Outra dica é deixar algumas unidades de uso essencial de fora, como itens de higiene pessoal, copos, pratos e talheres (um para cada pessoa da casa), remédios etc.

Caixas e malas pequenas e médias

É muito mais vantajoso, fácil e prático optar pela utilização de malas e caixas de tamanhos médio ou pequeno. Além de terem bem menos peso, elas são mais bem acomodadas e organizadas no caminhão de mudança ou no carro.

Para equilibrar o peso, a recomendação dos especialistas é de que as caixas menores sejam utilizadas para transportarem os itens mais pesados e as grandes para os mais leves. Assim, nenhuma caixa ou mala ficará com peso excessivo.

Como visto, mudar é um acontecimento muito importante na vida de qualquer pessoa, por isso é fundamental analisar com cuidado todos os aspectos que citamos acima e se certificar de que não haverá arrependimentos futuros.

E então, gostou do artigo e das dicas? Se você ainda ficou com dúvida sobre o tópico a respeito de aluguel ou compra de imóvel, confira este artigo e saiba qual é a melhor opção para o seu caso!

Você também pode gostar

Um comentário em “Está pensando em mudar de apartamento? Confira 4 dicas para ajudar!

Deixe um comentário